Bandas

 
  Bob Dylan

Robert Allen Zimmerman, o famoso Bob Dylan, neto de imigrantes russos judeus, nasceu no dia 24 de maio de 1941 em Duluth, Minnesota.  E diz a historia que ele começou escrevendo poemas em torno dos dez anos de idade, e se auto instruiu em piano e guitarra no começo de sua adolescência. O jovem Zimmerman rumou à Universidade de Minnesota, em Minneapolis, no outono de 1959. As visões e sons da grande cidade abriram novos horizontes para ele, o inspirando a se aprofundar nas raízes do rock contemporâneo, ouvindo o trabalho de artistas de country, rock e folk. 
Ainda em 1959 o jovem Zimmerman, passa a se chamar Bob Dylan, e em posse de um violão, uma gaita, e expressando uma voz nasal, que mais tarde se tornaria sua marca registrada, o cara começou a se apresentar em bares da cidade de mineapolis.
Já em 1.960, Bob Dylan largou a universidade e mudou-se para Nova Iorque até que, em novembro de 61, assinou seu primeiro contrato, com a gravadora Columbia Records. O resultado, lançado no início de 1962, foi um disco sombrio e obsessivo, que soava mais como o trabalho de um cantor negro de blues, mesmo assim foi um álbum promisssor.
Em 1963 o cantor Lança “The Freewhellin´ Bob Dylan”, que trazia alguns dos hinos que embalaram os anos 60, como "Blowin´ in the Wind" e "A Hard Rain´s A-Gonna Fall. 
Bob Dylan continuava impossível, e no disco “The Times They Are A-Changin’”, manteve as expectativas e os destaques ficaram com a faixa título “The Times They Are A-Changin’”, e a outra canção "The Lonesome Death of Hattie Carroll", as duas com fortes mensagens de protesto. No ano seguinte, 1964, chega ao mercado fotográfico “Another Side of Bob Dylan” um disco introspectivo, que fugia de rótulos e, no começo de 1965, o músico entra em estúdio com uma banda de nove integrantes para gravar “Bringin It All Back Home”, um álbum bastante variado, que trouxe clássicos como "Subterranean Homesick Blues", "Mr. Tambourine Man" e clássica e muito conhecida "It´s All Over Now, Baby Blue". Na seqüência veio “Highway 61 Revisited”, que trouxe o ‘hit’ "Like a Rolling Stone".
No  dia 29 de julho de 1966, um acidente quase fatal de moto, acabou afastando Bob Dylan do cenário musical por alguns meses, mas ele não se abalou e, após o festival country “Nashville Skyline”, o vocalista compõe um dos maiores sucessos de toda sua carreira, o single “Knockin´ on Heaven´s Door”, regravado posteriormente por diversos artistas.
Continuando a ótima fase, o ao vivo “Before the Flood” chegou à terceira posição da parada da Billboard e “Blood on the Tracks” foi considerado um dos trabalhos mais importantes de Bob Dylan. 
Nos anos 80, Dylan se apresentou em grandes shows e continuou gravando discos regularmente, porém, sem o mesmo impacto de antigamente. Até que em 1995, é realizado o “MTV Unplugged”, que dá um novo ânimo a Dylan. Já em 1997, ele foi hospitalizado devido a um problema cardíaco, mas graças as preces de todos seus fãs, recuperou-se a tempo de se apresentar em Roma, em uma performance presenciada pelo Papa João Paulo II. Em 2001, sai o inédito “Love and Theft” que chega às lojas mostrando que o cara ainda tem muita criatividade de sobra.
Dentre os várias homenagens que Bob Dylan ganhou, esta, o titulo de Doutro da musica, sem se quer ter passado por uma universidade, o Oscar de melhor canção  com "Thing Have Changed", do filme Garotos Incríveis, e ainda uma rua com o seu nome. A Seventh Avenue, em Hibbing, Minnesota, onde Dylan passou sua juventude, acaba de mudar seu nome para Dylan Drive.


RÁDIO UNIFEV FM
FREV - Fundação Rádio Educacional de Votuporanga

17/06/2005 - 14h34min