Bandas

 
  Talking Heads

Formado em 1977, em Nova York, por David Byrne nos vocais e guitarra, Chris Franz na bateria, Tina Weymouth no baixo e Jerry Harrison nos teclados, os Talking Heads transformaram a inaptidão técnica em ritmo, criando grooves - quadrados, em geral - que nos impunham ao ritmo robótico da canção. Mas aos poucos, a banda começou a criar uma forma prática de tocar que floresceu onde ninguém esperava - na cozinha, o grupo lançou no mesmo ano Talking Heads ’77,  que contou com a sorte de um hit perfeito: "Psycho Killer", um clássico.
Em 1978, o Talking Heads lançou More Songs About Food and Buildings, os associava pela primeira vez com Brian Eno, num casamento que se mostrava prático e promissor. Mas o Talking Heads ainda precisavam de uma prova definitiva, um disco que não deixasse dúvidas se o grupo era bom ou não.
E assim nascia o terceiro álbum do Talking Heads, em 1979, Fear of Music, que é mais uma versão contemplativa, que o Talking Heads, faz da raça humana, observando-a desta vez pelas coisas que lhe incomoda, que lhe assusta. Era um disco conceitual sobre o medo sem sequer citar o medo. E é o disco em que o funk do grupo está mais coeso e denso, antes de explodir no universo de ritmos caribenhos que seria o próximo disco do grupo, Remain in Light, de 1980. Eno foi o grande responsável pelo direcionamento da banda, que incorporou influências das mais diversas em sua música.
Em 1983, após uma pausa de três anos, o Talking Heads retornou com Speaking in Tongues, desta vez, sem a produção de Eno. Em 1985, a banda gravou Little Creatures, seu trabalho mais pop. Stop Making Sense, a turnê resultante, foi lançada tanto em vídeo quanto em disco.
Em 1998, o Talking Heads lançou seu último álbum, Naked. 
Em 1999, comemorando o aniversário de 15 anos de sua última turnê, foi lançada uma edição especial de Stop Making Sense, com sete faixas a mais.


RÁDIO UNIFEV FM
FREV - Fundação Rádio Educacional de Votuporanga

28/12/2005 - 11h58min