Bandas

 
  Ira!

No final da década de 70, em São Paulo, o guitarrista Edgar Scandurra e seu amigo, o baixista Dino, resolveram montar uma banda que misturasse punk e rock’n’roll. Assim nascia a banda Subúrbio. Naquela época, Scandurra estudava no colégio Brasílio Machado, onde conheceu Nasi, que mais tarde seria convidado para cantar no grupo. Com o novo vocalista, a banda se apresentou no Fico, um festival de bandas organizado pelo colégio Objetivo.
Em 1980, Scandurra foi convocado para servir o exército e a banda interrompeu suas atividades. É dessa época a sua composição “Núcleo Base”.
Em 1981, Nasi convidou Scandurra para tocar numa apresentação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e assim surgiu o Ira, ainda sem ponto de exclamação, composto também por Charles Gavin na bateria e Dino no baixo. Dois anos depois, o produtor Pena Schimidt descobriu a banda e os levou para uma gravadora. Eles lançaram então um compacto com as músicas “Gritos na Multidão” e “Pobre Paulista”.
Em 1985, Dino e Gavin, que mais tarde iria para o Titãs, saíram do grupo e em seus lugares entraram Ricardo Gaspa e o ex-Titãs André Jung. Nesse mesmo ano, o Ira!, já adotando o ponto de exclamação, gravou seu primeiro LP, “Mudança de Comportamento”. Mesmo sem muita divulgação, o álbum vendeu vinte mil cópias e emplacou o ‘hit’ “Núcleo Base”.
Em 1986, saiu o segundo trabalho do IRA!, “Vivendo e Não Aprendendo”. Este trazia grandes ‘hits’ como “Envelheço na Cidade”, “Vitrine Viva”, “Pobre Paulista” e “Gritos na Multidão”, sendo as duas últimas gravadas ao vivo na Broadway em São Paulo.
O grande momento do conjunto veio quando a música “Flores em Você” foi usada como tema de abertura da novela “O Outro”, da Rede Globo. Além disso, os caras se apresentaram na primeira edição do festival Hollywood Rock, em 1988. No mesmo ano, eles lançaram o álbum “Psicoacústica”, que mostrava arranjos instrumentais mais complexos e algumas experimentações em outros estilos musicais.
Em 1989, saiu o quarto álbum do IRA!, “Clandestino”, que não conseguiu uma grande repercussão.
Em 1991 o Ira! lançou “Meninos da Rua Paulo”. O grande momento desse disco foi a versão para os versos de Raul Seixas na música “Lucy in the Sky with Diamonds”, de Lennon e McCartney, com o título em português de “Você Ainda Pode Sonhar”.
Em 1993 foi lançado “Música Calma Para Pessoas Nervosas”, encerrando o contrato da banda com a gravadora Warner.
Em 1995, chegou O sétimo trabalho do grupo, “7”, pela gravadora Paradoxx, trazendo uma faixa multimídia. O álbum trazia os ‘hits’ “Você Não Serve Pra Mim” e “Assim Que Me Querem”, bastante executados nas rádios de todo o país.
Ainda em 1995, o Ira! participou da coletânea “Geração Pop”. No ano seguinte, saiu a coletânea “O melhor do Ira!”, trazendo os principais sucessos do grupo.
Em 1998, foi lançado “Você Não Sabe Quem Eu Sou”, um álbum que apresentava algumas experimentações e arranjos ousados.
Em 1999 saiu o nono trabalho da banda, “Isso é Amor”, que emplacou o ‘hit’ “Bebendo Vinho” nas rádios e na MTV. A MTV ainda lançou em 2000 o “MTV ao Vivo”, que rendeu ótimas vendas e o Ira! comemorou vinte anos de carreira. 
Em 2001, Outro inédito do IRA! chegou, com “Entre seus Rins” que, além da faixa título, contava com “Milhas e Milhas”, bastante executada e que rendeu mais uma grande turnê que passou, inclusive, pelo palco do Rock In Rio III. 
Em 2004 mais um sucesso, o lançamento do “Acústico MTV”, com CD e DVD, que além dos ‘hits’ trouxe quatro faixas inéditas e fez jus a canções ótimas, mas desconhecidas do grande público. Representantes de três gerações diferentes participaram da gravação: Paralamas do Sucesso, Samuel Rosa e Pitty.
E este ano Nasi, vocalista do IRA!, lançou um CD solo, "Onde os anjos não ousam pisar" é o nome do novo disco.

 

 


RÁDIO UNIFEV FM
FREV - Fundação Rádio Educacional de Votuporanga

08/05/2006 - 17h05min